2 de abril de 2013

Você sabe quais são as práticas da marca que você consome?



No Paquistão, comunidades rurais informam que a Nestlé está engarrafando e vendendo a preciosa água subterrânea local, deixando vilas e aldeias sem acesso água potável. Em 2009, a Kraft foi acusada de comprar carne bovina de fornecedores brasileiros que desmatam a Amazônia para criar gado. Por sua vez, a Coca-Cola enfrenta acusações de trabalho infantil em sua cadeia de fornecimento nas Filipinas.
Infelizmente, essas acusações não são incomuns. Por mais de 100 anos, as mais poderosas empresas de alimentos e bebidas do mundo contaram com terras e mão-de-obra baratas para produzir com baixo custo e obter grandes lucros. Muitas vezes esse lucros foram obtidos às custas do meio ambiente e de comunidades mundo afora e contribuíram para a crise do sistema alimentar.
Hoje, um terço da população mundial depende da agricultura de pequena escala para sobreviver. Embora a agricultura produza hoje alimentos mais do que suficientes para todos, um terço desta produção é desperdiçado, 5 mais de 1,4 bilhão de pessoas está acima do peso e quase 900 milhões vão dormir com fome todas as noites.
A grande maioria dos que passam fome é constituída de agricultores familiares, agricultores de pequena escala e trabalhadores rurais que fornecem alimentos nutritivos para 2 a 3 bilhões de pessoas no mundo, sendo que até 60% de trabalhadores rurais vivem na pobreza. Ao mesmo tempo, as mudanças nos padrões climáticos devido às emissões de gases de efeito estufa – grande porcentagem deles provenientes da produção agrícola – estão tornando a própria agricultura uma atividade cada vez mais incerta.
Assim começa o texto do sumário no relatório do projeto Por Trás das Marcas.

Por Trás das Marcas é parte da Campanha Cresça, da Oxfam, que busca construir um mundo em que todas as pessoas tenham comida suficiente para se alimentar bem. Hoje, cerca de 1 a cada 8 pessoas no planeta passa fome. Infelizmente, a maior parte dessas pessoas é composta por produtores ou trabalhadores rurais que trabalham para produzir alimentos e suprir a demanda mundial por comida – mas não tem nem mesmo como alimentar a suas famílias.

As maiores indústrias de alimentos e bebidas do mundo têm enorme influência sobre o sistema de produção e distribuição de alimentos. Por isso, as políticas dessas empresas determinam como os alimentos são produzidos, a maneira como os recursos são usados e em que medida os benefícios chegam aos milhões de marginalizados na base de suas cadeias de fornecimento.

A campanha Por Trás das Marcas, da Oxfam, quer levar às pessoas que compram e consomem esses produtos as informações necessárias para exigir que as 10 Grandes empresas se responsabilizem pelo que acontece em suas cadeias de fornecimento.

Ao montar um ranking de avaliação totalmente baseado em informações públicas sobre as políticas dessas empresas, fizemos a seguinte pergunta: “O que elas estão fazendo para combater as desigualdades no campo?”

O Ranking avalia sete temas com igual peso. São eles:
  1. Transparência corporativa
  2. Gênero: trabalhadoras rurais e produtoras em pequena escala na cadeia de suprimento
  3. Trabalhadores e trabalhadoras rurais na cadeia de suprimento
  4. Agricultores familiares e de pequena escala produzindo as commodities
  5. Terras: direitos e acesso à terra, bem como seu uso sustentável
  6. Água: direitos e acesso aos recursos hídricos e uso sustentável da água
  7. Clima: redução das emissões de gases de efeito estufa e ajuda aos agricultores para adaptação às mudanças climáticas

E como você pode ajudar?

Globalmente, os consumidores têm buscado fazer escolhas de acordo com os seus valores e querem saber mais sobre as empresas detentoras das marcas que compram. A Oxfam continuará trabalhando com pessoas do mundo todo – no Facebook, no Twitter e pessoalmente, para pressionar essas empresas a fazer mais para garantir que todos nós tenhamos o suficiente para comer hoje e no futuro.

É muito interessante conhecer o RANKING, e descobrir o comprometimento (ou a falta de…) que muitas marcas importantes tem com os objetivos válidos da Oxfam.

http://www.behindthebrands.org/pt-br

Sobre o autor: Luciana Cantanhede Estudante de Biologia, Conselheira do Cades regional em São Paulo, busca através das temáticas ambientais conscientizar e incentivar a mudança de atitudes para práticas sustentáveis. Twitter | Facebook | Email

0 comentários:

Postar um comentário

Política de Direitos Autorais

Este blog respeita os direitos autorais e busca citar sempre as fontes de onde foram retirados os textos e imagens. Peço a gentileza que avisem caso ocorra alguma violação dos direitos autorais.