Bem vindo ao blog

O Blog compartilha informações ambientais e sócio-políticas, dicas de decoração sustentável e divulgação de projetos e eventos relacionados ao meio ambiente. Qualquer dúvida, sugestão ou parceria entre em contato!

Lixões no Oceano

Há pelo menos 5 ilhas de lixo no oceano e uma delas tem tamanho equivalente aos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo juntos! Clique e saiba mais.

Veja a lista de 8 incríveis lagos rosas do planeta

Os lagos rosas têm se popularizado entre turistas e fotógrafos do mundo. Sua cor impressionante ocorre graças a presença de microalgas como a Dunaliella salina que vive em locais com altos níveis de concentração de sal.

O tabagismo e os danos ele que causa à saúde e ao meio ambiente

A fumaça e as bitucas jogadas no chão podem causar danos ao meio ambiente, como a contaminação da água, que pode ocorrer caso a nicotina e as substâncias presentes no alcatrão atinjam lençóis freáticos, rios e lagos

Faça um comedouro para passáros com materiais simples

Clique e veja mais dicas de reaproveitamento.

A importância dos alimentos orgânicos

Produto orgânico é o resultado de um sistema de produção agrícola que não utiliza agrotóxicos, aditivos químicos ou modificações moleculares em sementes. Nutricionista explica qual a sua importância no nosso dia-a-dia.

18 de novembro de 2015

Guia que visa popularizar a observação de aves é lançado em São Paulo

Lançamento acontece no próximo dia 23, às 19h, na Livraria Cultura - Conjunto Nacional

São Paulo, 18 de novembro de 2015 – No dia 23 de novembro, às 19h, a Wildlife Conservation Society (WCS) e a Editora Horizonte, lançam o guia Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste, de Robert S. Ridgely, John Gwynne, Guy Tudor e Martha Argel. Com linguagem simples e todo ilustrado, o livro apresenta os ambientes da Mata Atlântica e os desafios para a sua conservação. Além disso, destaca todas as espécies de aves da região, com ilustrações, mapas de distribuição e textos que permitem sua identificação. O lançamento acontecerá na Livraria Cultura - Conjunto Nacional, em São Paulo, com a presença dos autores John Gwynne (EUA) e Martha Argel (Brasil).
Este é o segundo volume de uma série que aborda as aves de todos os biomas brasileiros. Desta vez, são apresentadas 927 espécies de aves da Mata Atlântica do Sudeste com ocorrência nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo, além do leste de Minas Gerais e sul da Bahia. A maioria das descrições é acompanhada de precisas ilustrações – são mais de 1300, feitas por renomados artistas especializados em aves, como Guy Tudor, o maior ilustrador de aves sul-americanas. Em suas 432 páginas, o livro traz informações dos ambientes, épocas e altitudes de ocorrência, características físicas, dicas para diferenciação de espécies semelhantes e breves descrições de comportamento e voz.
Com um formato compacto, considerado mais eficiente para o uso em campo, o preço sugerido do Guia é de R$ 69,00. Este valor, muito mais acessível que o de livros semelhantes, só foi possível graças ao patrocínio da Fundação Grupo Boticário e da Fibria, ao apoio do Legado das águas – Reserva Votorantim e às doações feitas por instituições e pessoas físicas à WCS nos Estados Unidos. O objetivo do preço subsidiado é estimular o interesse da população pela observação de aves no Brasil.
Mais informações pelo site www.edhorizonte.com.br ou pelo telefone (11) 3022-5599.

Ficha técnica:
Guia de Campo: Aves do Brasil – Mata Atlântica do Sudeste
Autores: Robert S. Ridgely, John A. Gwynne, Guy Tudor e Martha Argel
Artistas: Guy Tudor, Michael DiGiorgio, Dale Dyer, John Gwynne, Barry Van Dusen e Sophie Webb
Editora Horizonte
Nº de páginas: 432
Nº de ilustrações: 1300
Preço sugerido (versão em português): R$ 69
Mais informações: www.edhorizonte.com.br/loja
Contato: (11) 3022-5599


Lançamento do guia Aves do Brasil: Mata Atlântica do Sudeste
Quando: 23 de novembro de 2015, às 19h
Onde: Livraria Cultura – Conjunto Nacional - Avenida Paulista, 2.073 – Bela Vista – São Paulo (SP)
Informações: (11) 3022-5599 ou www.edhorizonte.com.br
Evento para convidados


Sobre a Editora Horizonte
A Editora Horizonte é uma empresa de comunicação especializada em desenvolver estratégias e executar ações de comunicação por conteúdo para empresas que querem consolidar sua imagem de instituições socialmente responsáveis e ambientalmente sustentáveis. Ela edita a série Aves do Brasil desde 2010. Mais informações em www.horizontegeografico.com.br.

Sobre a WCS
A Wildlife Conservation Society (WCS) é uma ONG conservacionista global que tem atuado no Brasil desde a década de 1970, promovendo ações de conservação e manejo de recursos naturais baseadas em pesquisas científicas através de parcerias estratégicas com instituições públicas e sociedade civil. Em 2004 foi criada a WCS-Brasil que, desde então, coordena suas ações com foco especial em dois Biomas no Brasil: a Amazônia e o Pantanal. Em paralelo a suas ações em campo nesses biomas, a WCS-Brasil desenvolve o Projeto Aves do Brasil, com o objetivo de aproximar os brasileiros da notável avifauna do país, como forma de inspirar a sociedade e estimular iniciativas cidadãs de conservação de uma das maiores biodiversidades de aves do planeta. Para saber mais sobre a WCS-Brasil e seus projetos, visite: www.wcsbrazil.org

Sobre a Fundação Grupo Boticário
A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma organização sem fins lucrativos cuja missão é promover e realizar ações de conservação da natureza. Criada em 1990 por iniciativa do fundador de O Boticário, Miguel Krigsner, a atuação da Fundação Grupo Boticário é nacional e suas ações incluem proteção de áreas naturais, apoio a projetos de outras instituições e disseminação de conhecimento. Desde a sua criação, a Fundação Grupo Boticário já apoiou 1.439 projetos de 482 instituições em todo o Brasil. A instituição mantém duas reservas naturais, a Reserva Natural Salto Morato, na Mata Atlântica; e a Reserva Natural Serra do Tombador, no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do país.  Outra iniciativa é um projeto pioneiro de pagamento por serviços ambientais em regiões de manancial, o Oásis.  Internet www.fundacaogrupoboticario.org.br, www.twitter.com/fund_boticario e www.facebook.com/fundacaogrupoboticario

Sobre a Fibria
A Fibria, líder global na produção de celulose de eucalipto, possui 967 mil hectares de florestas, sendo 343 mil hectares (mais de 35%) de áreas de preservação e de conservação ambiental, onde são realizadas ações de proteção. As florestas conservadas servem de abrigo, área de reprodução e trânsito para 159 espécies consideradas vulneráveis ou ameaçadas de extinção. A biodiversidade é alvo de estudos e monitoramento que buscam conhecer, proteger e ampliar as espécies e as populações de fauna e flora nativas, bem como favorecer a qualidade ambiental. A Fibria possui um banco de dados relativo à biodiversidade com 738 espécies de aves, 133 de mamíferos, 2.192 de plantas e 76 répteis nas áreas da empresa. Mais informações em www.fibria.com.br

Sobre o Legado das Águas – Reserva Votorantim
O Legado das Águas é uma das maiores reservas privadas de Mata Atlântica do país, com 31 mil hectares. Localizada na região do Vale do Ribeira, no sul do Estado de São Paulo, a área vem sendo preservada pela Votorantim há mais 50 anos, com o objetivo de proteger as nascentes da bacia do Rio Juquiá, onde a companhia possui sete usinas hidrelétricas. Desde 2012, o Legado das Águas foi transformado em um polo de pesquisas científicas, parcerias acadêmicas e desenvolvimento de projetos de valorização da biodiversidade, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo.

28 de abril de 2015

FESTIVAL RESPECT LOST: EXEMPLO DE EVENTO ECOLÓGICO E ESTÍMULO À AUTO-CONSCIÊNCIA

O Encontro Multicultural Respect acontece em meio a uma das principais reservas naturais de São Paulo, apresentando o conceito Maia In Lak’ech que serve de estímulo à auto-consciência.


Após dois anos, o Festival Respect Lost retoma as suas atividades ainda mais fortalecido dentro da proposta de cuidados com o meio ambiente e conscientização de seus participantes. Focado num público que busca um maior contato com a natureza e com a sua própria essência, o evento é caracterizado como um Encontro Multicultural e Ecológico. A edição de 2015 acontecerá entre os dias 01 e 03 de maio na praia de Boqueirão Sul em Ilha Comprida, no estado de São Paulo.

Ilha Comprida é uma das últimas áreas remanescentes da Mata Atlântica e um dos últimos ecossistemas não poluídos do litoral brasileiro. Faz parte do Complexo Estuário Lagunar de Iguape – Paranaguá, que constitui um dos maiores viveiros de peixe e crustáceos do Atlântico Sul, compreendendo num só lugar, 4 ecossistemas: mangues, dunas, restingas e mata atlântica.

Como exemplo de seu próprio estímulo mobilizador, a Respect reúne diferentes selos e certificados que demonstram seu comprometimento com o meio ambiente e inclusão social, como o Selo Greenhub de gestão da sustentabilidade, certificação de gestão de resíduos pela capacitação e inclusão de cooperativas de reciclagem locais, certificação de ações socioambientais pela disseminação do conceito de sustentabilidade e certificação de eventos culturais, com iniciativas educacionais e de lazer junto a sua rede de parceiros e fornecedores.


São mais de 150 artistas convidados em dois palcos musicais: Dance Floor e Chillout, além do palco de performance Espaço Gaia. Sua característica multicultural engloba numa única experiência: música, artes, projeções, cinema, cenários, intervenções teatrais, palestras, oficinas e performances, terapias alternativas, feiras, gastronomia, área infantil, além de atividades de conscientização ambiental.

Dentre os DJs e produtores, destacam-se Spectra Sonics, Cylon (Japão),
Disorder (México), Contineum (UK), Kliment (Bulgária), Day Din (Alemanha), Hypnoise, além dos brasileiros Earthspace, Edu, Fabio Leal, Kitty, Zaghini, Tera e Soulcast.



Conceito
O conceito trabalhado no festival Respect Lost 2015 é o In Lak’ech, expressão utilizada pela civilização Maia que significa “eu sou outro você”, transmitindo a mensagem de que todas as ações que realizamos acabam cedo ou tarde sendo refletidas em nós mesmos.
Opte pelo desenvolvimento de sua consciência e viva uma experiência única.

Mais informações: 
Data: 01 a 03 de maio
Local: Ilha Comprida (SP)
Ingressos: R$220,00 (primeiro lote) para os 03 dias.
Venda de ingressos em http://www.respect.art.br/produto/primeiro-lote/
Evento destinado a maiores de 18 anos.
Website: http://www.respect.art.br/
Facebook: facebook/RespectFestival



Sobre a Respect
Há 9 anos atrás, nasceu um coletivo com um grande objetivo: atuar na conscientização dos seres humanos perante os cuidados com a natureza e o respeito mútuo. Hoje, este desejo inicial é reafirmado e torna-se ainda mais fortalecido com base nas transformações que estamos vivendo em nosso Planeta.
A proposta de conscientização do coletivo Respect, se materializa por meio de encontros multiculturais e ecológicos, inspirados pelos melhores festivais do gênero ao redor do mundo.
Já foram 17 edições desde 2006 e mais de 100 mil fãs, que acompanham de perto todos os movimentos desta marca, que possui reconhecimento internacional.
Respect Lost será o próximo evento realizado pela marca Respect. O local escolhido é o paraíso de Ilha Comprida no estado de São Paulo, que recebe pela terceira vez este grande encontro.
Shows, performances, DJs, cinema, espaço com terapias alternativas, atividades relacionadas à conscientização do meio ambiente, feira mix com roupas, acessórios e objetos de artes, além de ampla área de alimentação e bares.
Tudo isto dentro de um único conceito: In Lak’ech, expressão utilizada pela civilização Maia que significa “eu sou outro você”. A proposta da Respect Lost 2015 é transmitir a mensagem de que todas as ações que realizamos acabam cedo ou tarde sendo refletidas em nós mesmos. No fim, todos estamos conectados e somos UM, em unidade.
“Vamos além da filosofia. Queremos levar o exemplo para as pessoas de que todos crescemos juntos a partir desta prática”, diz Eduardo Marques, um dos idealizadores do coletivo Respect, que tem como sócios Ricardo Almeida, Alexandre Zaghini e Fabio Gagliardi, ambos com vasta experiência e vivência em eventos multiculturais e musicais nacionais e internacionais.


Opte pelo desenvolvimento de sua consciência e viva uma experiência única. 

17 de fevereiro de 2015

Conheça os novos cursos do Instituto Monitor

São quatro novos cursos de Gestão Ambiental: Educação Ambiental, Responsabilidade Social, Sistemas de Gestão Ambiental, Gestão Sustentável na Administração Pública.











Todos os cursos são on-line, com carga horária de 40h, com uma matrícula válida por 03 meses e certificação ao final do curso. (Importante: este curso é válido como atividade complementar)

Você interessado em aprender sobre sustentabilidade na prática corporativa, voltada à integração dos aspectos sociais, econômicos à gestão empresarial. Venha para o Instituto Monitor!

Conheça os cursos oferecidos nos Links abaixo:

22 de janeiro de 2015

PET SHOPS NÃO PODEM MAIS EXPOR ANIMAIS EM VITRINES E GAIOLAS

A exposição de cães e outros animas de estimação em vitrines e gaiolas em pet shops está proibida em todo o território nacional. Veterinários responsáveis por esses animais que descumprirem a regra devem responder processo ético do Conselho Nacional de Medicina Veterinária.

A nova norma é fruto de uma resolução do Conselho, publicada em outubro passado, que passou a valer no dia 15 quando foi publicado a resolução CFMV 1.069/2014 no Diário Oficial da União que determinam a proibição. Estabelecimentos veterinários também devem obedecer a lei. Caso algum estabelecimento não cumpra as regras, serão aplicadas multas e punições administrativas.

As regras servem para garantir o bem-estar do animal "em relação as suas tentativas de se adaptar ao meio ambiente, considerando liberdade para expressar seu comportamento natural e ausência de fome, sede, desnutrição, doenças, ferimentos, dor ou desconforto, medo e estresse", segundo o texto. Assim, é preciso providenciar ambientes "livres do excesso de barulho, com luminosidade adequada, livre de poluição e protegido contra intempéries ou situações que causem estresse ao animais".

A resolução determina ainda que os profissionais devem orientar clientes sobre o estresse dos animais no momento da venda.


A lei também indica que os animais que apresentarem alteração no comportamento, devem ser mantidos em local tranquilo e até que seja possível realizar nova exposição. Fica proibido vender ou doar animais sem vacinação, fêmeas gestantes e animais que tenham passado por procedimentos proibidos pelo CFMV, como a onicectomia em felinos (cirurgia realizada para arrancar as garras); a conchectomia e a cordectomia em cães (para levantar as orelhas e retirar as cordas vocais, respectivamente); e a caudectomia em cães, cirurgia realizada para cortar a cauda dos animais.

Vale lembrar também que casos de abuso e maus-tratos aos animais podem acarretar em detenção de três meses a um ano, além de multa, de acordo com a Lei de Crimes Ambientais, de nº 9.605/1998.

Confira o vídeo a seguir! Nele é possível compreender que as fiscalizações começarão em breve e a partir das ações dos Conselhos Regionais de Medicina Veterinária do Brasil. A resolução, que é lei nacional, foi determinada pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária.



Para mais informações consulte o Conselho Federal de Medicina Veterinária


E lembre-se sempre:


5 de janeiro de 2015

65 mudas a mais na Serra do Gandarela na 4ªfase da Campanha Plante uma Árvore promovida pela Ikebana Flores


O Blog Dose de Sustentabilidade disseminou a causa “Plante Uma Árvore" da floricultura de Minas Gerais Ikebana Flores, divulgando uma matéria sobre a campanha, e em decorrência disso, ganhou uma árvore nativa semeada na Serra do Gandarela.  Jacarandá, sucupira, jequitiba, aroeira, peroba, candeia, ipê branco, ipê Crioulo, ipê amarelo, mogno, entre outras, todas foram plantadas em nome de um apoiador, pois, a Ikebana Flores irá plantar em nome de todos que noticiarem essa causa em seus blogs e sites.

A Ikebana Flores está cumprindo a sua meta, além de estimular novas ações de plantio, está informando a sociedade sobre o monopólio da mineração que está devastando o Gandarela, seus biomas e bacia hidrográfica - Rios Doce/Piracicaba e São Francisco/Rio das Velhas. E, no dia 29 de novembro de 2014, Plante Uma Árvore” concluiu 3 anos de plantio, em sua 4ª fase de campanha, com 307 apoiadores, além de plantar 65 mudas nativas do cerrado, em Rio Acima – MG, no “Pé da Serra do Gandarela”.

Também estamos doando mudas do cerrado durante a campanha, basta vir a Ikebana Flores – Av. Getúlio Vargas, 1697, Savassi, Belo Horizonte-MG.

Até o próximo plantio.  AJUDE ESSA CAUSA! 

Por Thais Alessandra do COLETIVO CIRANDAR - Comunicação e MKT


Veja mais fotos e conheça outros apoiadores no álbum do plantio postado no Facebook


Relembre a matéria que foi publicada aqui no blog sobre a campanha 

2 de dezembro de 2014

Morte de 200 periquitos em Manaus é investigada e ambientalistas fazem manifestação

A suspeita é que os animais, que estavam mais vulneráveis por não poder pousar nas árvores, tenham sido envenenados

Centenas de periquitos foram encontrados mortos, na manhã da quinta-feira (27/11), na Avenida Efigênio Sales, situada na Zona Centro-Sul de Manaus. A suspeita é de que as aves tenham sido envenenadas. O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM) apura o caso.
Por volta das 10h30 desta quinta, os animais estavam caídos na pista, no sentido bairro/centro, e no meio-fio da avenida. Uma testemunha, que não quis ser identificada, relatou, ao portal G1, ter visto na noite da quarta-feira (26) um homem mexendo na árvore e no chão próximo ao local onde os animais estavam. Ela afirmou acreditar que se tratasse de veneno.
O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM) informou, por meio da assessoria de comunicação, que uma equipe do departamento de fauna será enviada ao local para apurar a situação e apontar um diagnóstico sobre o que resultou na morte dos pássaros. Os animais serão submetidos a testes e um laudo apontará a causa exata da morte



Proteger as árvores dos pássaros?

Próximo ao local está um condomínio de alto padrão que, em 2012, instalou telas na copa de palmeiras imperiais que ficam na frente do prédio para impedir que periquitos se instalem nas árvores. A justificativa é que os animais estariam prejudicando as palmeiras, mas aparentemente o barulho dos pássaros incomodava os moradores do local. Na época a ação teve autorização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas). Na ocasião, a Semmas informou ainda que, após um mês, seria realizada a retirada das telas para verificar se as aves retornariam ao local ou se já estariam utilizando outras áreas como dormitório. Após dois anos, as telas permanecem nas palmeiras.
Os Bombeiros foram chamados na semana passada e abriram as telas. Um especialista ouvido pelo G1 afirmou que o equipamento contribui para a morte dos animais pois os deixa mais vulneráveis. Como não podem pousar nas árvores, os pássaros têm que ficar no chão e estão mais suscetíveis a atropelamentos e até envenenamentos.


Revolta

A população realizou um protesto pedindo que o crime seja apurado e os responsáveis, punidos. Foi criado também um abaixo-assinado pedindo que o Ministério Público, a Polícia Federal e o IPAAM investiguem o caso.

Mais de 100 pessoas se reuniram na Avenida Ephigênio Sales, no sábado (29/11/2014), em um protesto. Os manifestantes usaram cartazes, balões e até mesmo fantasias para chamar a atenção sobre o caso.

Fotos da manifestação de 29/11/2014 - Foto: Marcos Dantas/G1 AM
O síndico do condomínio foi notificado e ativistas exigem a criação do Instituto Municipal de Proteção à Fauna, que deverá cuidar exclusivamente das demandas relacionadas aos animais, sejam eles domésticos ou silvestres.

Fonte G1 e Catraca Livre

13 de novembro de 2014

Jovens de São Paulo realizam pequenos reparos pela cidade


Se a cidade é de todos, então não existe nada mais justo do que ajudar a preservá-la. Correto? Esta é a bandeira levantada pelo projeto “Serviços Gerais”, criado pelo artista plástico Rodrigo Machado e pelos cineastas Filipe Machado e Gustavo McNair.

Juntos nesta empreitada desde 2011, os amigos fazem pequenos consertos na cidade de São Paulo. Placa torta, piso quebrado, monumento vandalizado são alguns dos itens que recebem uma atenção especial do grupo e com pequenos reparos acabam ficando muito mais bonitos e eficientes.

A ideia por trás do projeto é mostrar à sociedade que o espaço urbano é coletivo e precisa ser cuidado por todos. Independente dos trabalhos dos órgão governamentais, é possível contribui de maneira simples para que a cidade fique bem melhor.


Os trabalhos realizados pelo “Serviços Gerais” são registrados em vídeos e ficam disponíveis no tumblr do projeto. Nas imagens é possível identificar que muitos cidadãos olham o grupo trabalhando com certa curiosidade, como se o cuidado de pessoas comuns com o patrimônio público ainda gerasse estranheza.

Os serviços prestados pelo grupo são simples, não precisam de muitas ferramentas ou habilidades específicas. Veja abaixo alguns exemplos e inspire-se a cuidar da sua cidade da mesma forma como você cuida da sua própria casa, afinal, é isso o que ela é.

 

6 de novembro de 2014

Suécia e Brasil discutem iniciativas de inovação

A Semana de Inovação Brasil-Suécia é uma oportunidade para estreitar e fortalecer a parceria estratégica entre os países, além de promover a cooperação acadêmica e industrial em inovação, tecnologia e pesquisa


São Paulo, 05 de novembro de 2014 – A Embaixada da Suécia, em parceria com a Agência Sueca de Análise de Políticas de Crescimento e o CISB – Centro de Pesquisa e Inovação Sueco-Brasileiro, irá promover a Semana de Inovação Brasil-Suécia entre os dias 10 e 14 de novembro em Brasília, São Paulo e São José dos Campos.

Recentemente, o Governo brasileiro assinou o contrato para compra de 36 caças do modelo SAAB Gripen. De acordo com o Senhor Per-Arne Hjelmborn, embaixador da Suécia no Brasil, esse projeto de cooperação industrial significa um novo patamar na relação bilateral, ainda mais extensa e próxima, criando novas oportunidades de negócios e colaborações científicas entre os países.

Em função disso, a Embaixada da Suécia irá abrir o evento com o seminário "A parceria Sueco-Brasileira por inovação – oportunidades para uma maior colaboração no futuro”, especialmente para discutir o que implica esse projeto na relação entre os países. O objetivo é iniciar um diálogo contínuo com as empresas brasileiras que são parceiras para explorar essa oportunidade.

Essa é a terceira vez que a Embaixada da Suécia organiza a Semana de Inovação Brasil-Suécia. O diferencial dessa edição é que parceiros como a VINNOVA – Agência de Inovação da Suécia e a ABDI – Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial irão desenvolver atividades abordando esse mesmo tema. O 4° Encontro Anual do CISB também será uma das principais atrações do evento, onde os vencedores da competição “Desafio Inovador Suécia-Brasil 2015” serão premiados.

Com o intuito é estimular novas parcerias, a programação do evento ainda traz workshops abordando os seguintes temas: Transporte & Logística, Compósitos & Manufatura, Desenho e Desenvolvimento de Produtos para Inovação, Segurança Cibernética, além de Aeronáutica e Defesa. Para isso, especialistas de empresas e universidades de ambos os países irão participar para contribuir com o desenvolvimento de projetos nessas áreas.

No seminário de abertura em Brasília, participarão representantes das empresas SAAB, Volvo e Ericsson, entre outras. Já no dia 14 de novembro, a Câmera de Comércio Sueco-Brasileira (SWEDCHAM) sediará o seminário de encerramento “Da inovação ao impacto no mercado: ferramentas digitais e solução criativas”, em São Paulo.

Com o objetivo de incentivar o empreendedorismo na era digital, o seminário irá reunir empreendedores e start-ups, além de promover o encontro entre empresas suecas e brasileiras. As empresas que já estão confirmadas são: Hyper Island, Berghs School of Communication, Box 1824, iZettle, entre outras.

Participarão também da Semana da Inovação representantes do MDCI – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; do MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; do Finep – Inovação e Pesquisa; do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, e o INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.


Swedish Universities Roadshow

A Semana de Inovação Brasil-Suécia também contará, entre os dias 11 e 20 de novembro, com representantes de nove prestigiadas universidades públicas suecas, as quais realizarão um roadshow em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte apresentando o “Swedish Excellence – Study in Sweden”.

As universidades participantes serão: Chalmers Tekniska Högskola, Högskolan i Halmstad, Kungliga Tekniska Högskolan, Linné Universitetet, Linköpings Universitet, Lunds Universitet, Mälardalens Högskola, Uppsala Universitet, Umeå Universitet.

Sweden Brazil Career Fair


Outro evento de destaque é o Sweden Brazil Career Fair em São Paulo, que ocorrerá no dia 13 de novembro. O encontro é organizado pela Câmera de Comércio Sueco-Brasileira (SWEDCHAM) que também colocará empresas, universidades suecas e estudantes brasileiros em contato para promover a troca de informações e potenciais vagas de empregos. Os representantes dessas nove universidades suecas estarão no Brasil para participarem do Swedish Universities Roadshow, assim como os representantes das empresas suecas: Ericsson, Tetra Pak, Scania, Volvo, Haldex, SCA, Elekta, Gunnebo, Roxtec, Education First, iZettle e Stockholm School of Economics.


Agenda da Semana de Inovação Suécia-Brasil 2014


Inauguração e seminário especial sobre colaboração futura
Quando: 10 de novembro
Onde: Embaixada da Suécia
Endereço: SES, Avenida das Nações, Quadra 807, lote 29, Brasília – DF


Workshop: Transporte & Logística
Quando: 11 de novembro
Horário: das 8h30 às 12h00


4° Encontro Anual CISB
Horário: das 13h00 às 18h00
Acesse as atividades: http://migre.me/mvweF


After fair: das 18h00 às 20h30
Onde: Blue Tree Premium
Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, n° 3989, Itaim Bibi – São Paulo – SP
Acesse o programa: http://migre.me/mvwff


Workshop: Compósitos & Manufatura
Quando: 12 de novembro
Onde: Blue Tree Premium
Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, n° 3989, Itaim Bibi – São Paulo – SP
Acesse o programa: http://migre.me/mvwhw


Workshop de Aeronáutica e Defesa
Quando: 13 e 14 de novembro
Onde: ITA – São José dos Campos - SP
Acesse o programa: http://www.cisb.org.br/bswad/

Para mais informações, acesse: www.cisb.org.br/annualmeeting/TheEvent.php


27 de outubro de 2014

5 ecobairros que ganham destaque pelo mundo

Não existe um significado único ou consenso do que seja um ecobairro, mas fica cada vez mais claro que as soluções e experiências pensadas e desenhadas na escala dos bairros estão trazendo grandes lições e tem potencial de serem replicadas em cidades inteiras.

Confira 5 inspirações pelo Mundo:

1. BedZED. Londres, Reino Unido.
BedZED (ou Beddington Zero Energia (fóssil) Development)  é um pequeno quarteirão residencial de 82 habitações, construídas no sul de Londres pelo escritório de arquitetura Bill Dunster. Esse projeto busca criar uma “comunidade com emissão zero” e alta qualidade de vida,
 já conseguiu resultados muito interessantes como a redução de 58% no consumo de água (em comparação com a média nacional), reciclagem de 60% dos resíduos 
e consumo de alimentos orgânicos em 86% das moradias.
O projeto abrange 1,7 hectares. Inclui 2 500 m² de escritórios e lojas, um espaço comunitário, um teatro, espaços verdes públicos e particulares, um centro medico-social, um complexo desportivo, uma creche, um café e um restaurante e uma unidade de cogeração .



2. Western Harbour. Malmö, Suécia.
O Distrito Sustentável do Porto Oeste ou Bo01 era um antigo parque industrial que foi transformado num modelo de desenvolvimento urbano-ecológico com mais de 600 moradias. O primeiro passo foi a recuperação do solo contaminado. Entre outras medidas, foram instalados 2 geradores eólicos de 2MW de potência, mais de 1400 m² de coletores solares e 120 m² de células fotovoltaicas.




3. Hammarby Sjöstad. Estocolmo, Suécia.
Hammarby Sjöstad surgiu nas margens do lago Hammarby Sjö, que era uma área degradada. A prefeitura decidiu recuperar a região e construir uma referência para o país e o Mundo. Uma das soluções inovadoras do bairro é um sistema de coleta seletiva de resíduos subterrâneo e pneumático que facilita a reciclagem. O bairro está conectado ao centro de Estocolmo por meio de um trem, um sistema de compartilhamento de carros e ciclovias que levam a diferentes pontos da cidade.






4. Vauban. Freiburg, Alemanha
Na antiga área militar de Vauban foi construído um bairro modelo, em que 40% dos aproximadamente 5 mil moradores, não têm carros particulares. Do total de moradias, 2 mil consomem pouca energia, além de muitas gerarem a sua própria energia por meio de fontes renováveis. Aproximadamente 20% de toda a energia elétrica consumida pelos moradores de Vauban é proveniente de placas solares instaladas pelas moradias do bairro.



5. Christie Walk. Adelaide, Austrália
No coração da cidade de Adelaide, na Austrália, há um pequeno ecobairro com 27 casas, chamado Christie Walk, que começou a ser construído em 2000. Com participação ativa de seus moradores durante todo o processo de planejamento e de execução, o bairro combina um grande número de tecnologias: aquecimento solar, telhados verdes, sistemas de captação de água da chuva, compostagem e hortas nos jardins, nas calçadas e nos balcões.



Lista: Por Ariel Kogan - Site Boas Novas

Movida Rent a Car busca equilibrar aluguel de carros e proteção ambiental.

Benefícios oferecidos pela locadora visam contribuir com sustentabilidade e neutralizar emissões de CO2 de cada locação.

Com foco em sustentabilidade, a Movida Rent a Car, locadora de carros da frota mais nova do Brasil, oferece diferenciais inovadores a seus clientes na questão ambiental.


O Movida Volt disponibiliza tecnologia que permite ao usuário carregar bicicletas elétricas na segurança de uma loja Movida enquanto aluga um carro. Este serviço está disponível em São Paulo nas unidades da Consolação e no aeroporto de Congonhas e no Rio de Janeiro na loja de Copacabana.

Alugando um carro, você também colabora com o meio ambiente por meio de outra solução oferecida pela Movida Rent a Car: a Locação Carbon Free.

Por apenas 1 real a mais na diária do cliente, a Movida se compromete a compensar a emissão de CO2 da locação plantando árvores por todo o território brasileiro. Você ainda pode acompanhar o crescimento e o plantio de suas árvores pela internet.

Para mais informações, acesse www.movida.com.br e conheça melhor estes e outros diferenciais oferecidos pela Movida Rent a Car.

16 de outubro de 2014

Relatora da ONU afirma que culpa pela falta de água é do governo de São Paulo

Publicado originalmente no site da Folha de São Paulo em 31/08/2014, mas continua atual.

Relatora das Nações Unidas para a questão da água, a portuguesa Catarina de Albuquerque, 44, afirma que a grave crise hídrica em São Paulo é de responsabilidade do governo do Estado. "E não sou a única a achar isso."

Ela visitou o Brasil em dezembro de 2013, a convite do governo federal.
De volta ao país, ela falou com a Folha na semana passada em Campinas, após participar de um debate sobre a crise da água em São Paulo.

Reservatório da represa Jaguari, em Joanópolis, parte do sistema Cantareira, com o nível baixo
Foto: Fernando Donasci / O GLOBO

A seguir, trechos da entrevista à Folha.

*
Folha - Que lições devemos tirar desta crise?
Catarina de Albuquerque - Temos de nos planejar em tempos de abundância para os tempos de escassez. E olhar para a água como um bem precioso e escasso, indispensável à sobrevivência humana
Em Singapura, no Japão e na Suíça, a água do esgoto, tratada, é misturada à água comum. É de excelente qualidade. Temos de olhar o esgoto como recurso.

No caso de São Paulo, acha que faltou ao governo do Estado adotar medidas e fazer os investimentos necessários?
Acho que sim, e não sou a única. Já falei com vários especialistas aqui no Brasil que dizem exatamente isso. Admito que uma parte da gravidade poderia não ser previsível, mas a seca, em si, era. Tinha de ter combatido as perdas de água. É inconcebível que estejam quase em 40% [média do país].

A água deveria ser mais cara? Há modelos de cobrança mais adequados do que o atual?
A prioridade tem de ser as pessoas. Quem usa a água para outros fins tem mais poder que os mais pobres, que têm de ter esse direito garantido.
Em muitos países, a água é mais cara para a indústria, a agricultura e o turismo, por exemplo. Deveria haver também um aumento exponencial do preço em relação ao consumo, para garantir que quem consome mais pague muitíssimo mais.

Que exemplos poderiam inspirar os governos?
Os EUA multam quem lava o carro em tempos de seca; a Austrália diz aos agricultores que não há água para todos em situações de emergência; e no Japão há sistemas de canalização paralela para reutilizar a água.

Qual é a importância de grandes obras como a transposição do rio São Francisco ou o sistema Cantareira?
Por várias razões, há uma atração pelas megaobras nos investimentos feitos em água e esgoto, não só no Brasil. Mas elas, muitas vezes, não beneficiam as pessoas que mais precisam de ajuda. Para isso são necessárias intervenções de pequena escala, que são menos "sexy" de anunciar.

Os lucros da Sabesp hoje são distribuídos aos acionistas. Como a senhora avalia isso diante da crise hídrica?
A legislação brasileira determina que uma empresa pública distribua parte do lucro aos acionistas. Mas uma coisa é uma empresa pública que faz parafusos, outra é uma que fornece água, que é um direito humano. As regras deveriam ser diferentes.

O marco normativo dos direitos humanos determina que sejam investidos todos os recursos disponíveis na realização do direito.
No caso de a empresa pública prestar um serviço que equivale a um direito humano, deveria haver maior limitação na distribuição dos lucros aos acionistas.
Em São Paulo, pela perspectiva dos direitos humanos, os recursos deveriam estar sendo investidos para garantir a sustentabilidade do sistema e o acesso de todos a esse direito.
A partir do momento em que parte desses recursos são enviados a acionistas, não estamos cumprindo as normas dos direitos humanos e, potencialmente, estamos face a uma violação desse direito.

Seria o caso de se decretar estado de calamidade pública?
A obrigação é garantir água em quantidade suficiente e de qualidade a todos. Como se chega lá são os governantes que devem saber.

A senhora sobrevoou o sistema Cantareira e disse ter visto muitas piscinas no caminho. O que achou disso?
A situação é grave. Isso foi algo que me saltou à vista.
Quando aterrissei no Egito para uma missão, tendo ciência da falta de água que existe no país, vi nas zonas ricas do Cairo uma série de casas com piscinas e pessoas lavando carros. Quem tem dinheiro e poder não sente falta de água.
O que talvez seja um pouco diferente na situação de São Paulo é que, pela proporção que a crise tomou, ela poderá atingir pessoas que tradicionalmente não sofrem limitação no uso da água - e isso é interessante.

Que efeito isso pode ter?
Pode levar a uma mudança de mentalidade, a uma pressão por parte de formadores de opinião no Estado de São Paulo para que haja melhor planejamento e uma gestão sustentável da água.
Quando os únicos que sofrem com a falta de água são pobres, pessoas que não têm voz na sociedade, as coisas não mudam.
Quando as pessoas que são ameaçadas com a falta de água são as com poder, com dinheiro, com influência, aí as coisas podem mudar, porque eles começam a sentir na pele. Pode ser uma chance para melhorar a situação. As crises são oportunidades.
Veja a notícia em que os vizinhos do governador no Morumbi (bairro nobre de São Paulo) reclamam de falta de água.
Reportagem de Lucas Sampaio - Folha de São Paulo


Para se manter informado:


  • Recentemente houve um outro exemplo de descaso por parte do governo, foi divulgada uma gravação de conversa entre a presidente da Sabesp Dilma Pena e o um vereador participante na CPI que investiga a falta de água e a classificaram como "teatrinho". Demonstrando que é provável que os culpados pela crise hídrica no estado saim impunes.






2 de outubro de 2014

Documentário Obsolescência Programada

Um documentário pra entender como os produtos são projetados e construídos para durarem pouco já há um bom tempo (não são só os smartphones) e como essa "regra" do sistema gera lixo para o planeta.


Referências:
[1] "Basic Income" uma alternativa implementável hoje - http://www.zeitgeistportugal.org/capi...
[2] "Uma Introdução a uma Economia Baseada em Recursos" outra alternativa ao mundo de hoje, mais completa - http://www.youtube.com/watch?v=B56QvD...
[3] "Não foi o capitalismo que causou o aumento da tecnologia e da população, mas sim o acesso a energia em abundância (combustíveis fósseis)" - referência parcial: http://en.wikipedia.org/wiki/Peak_oil
[4] "até 90% das pessoas são influenciáveis pelo sistema (ambiente à sua volta) pra fazerem coisas horríveis" : http://www.ted.com/talks/philip_zimba...

26 de setembro de 2014

10 plantas mais incríveis do mundo

1 - A Planta mais resistente do mundo
Welwitschia mirabilis
Ela é encontrada só no deserto do Namibe, em Angola. É uma planta rasteira, formada por um caule lenhoso que não cresce, uma enorme raiz aprumada e duas folhas apenas, em forma de fita larga, que continuam a crescer durante toda a vida da planta. Com o tempo, as folhas podem atingir mais de dois metros de comprimento e tornam-se esfarrapadas nas extremidades. É difícil avaliar a idade que estas plantas atingem, mas pensa-se que possam viver mais de 1000 anos. Sobrevive por até 5 anos sem chuva.
Foto: Octávio Mateus

2 - A Vênus Carnivora
Dionaea muscipula
É a mais famosa entre plantas carnívoras. come pequenos insetos e aracnídeos, sua armadilha é bastante veloz - fechando em menos de um segundo.



3 - A Flor mais larga do mundo
Rafflesia arnoldii
Além de ser uma das flores mais raras e exóticas, também é a flor mais larga do mundo. Pode ter um metro de diâmetro e pesar entre 6 a 11 kg. Nativa das ilhas de Sumatra e Bornéu, na Indonésia.
A planta é um parasita que sobrevive sugando nutrientes das raízes de uma árvore chamada Tetrastigma. Portanto, não possui folhas, caule, raiz, e nem realiza fotossíntese. Exala um odor semelhante a de carne podre (motivo de ser conhecida também como planta cadáver), que atrai moscas, sendo este o inseto responsável por sua polinização.


4 - A planta da vergonha
Mimosa pudica L.
Conhecida como planta da vergonha, ou dormideira, suas folhas se dobram para dentro quando tocadas e voltam a se abrir minutos depois. Algumas outras plantas também possuem essa sensibilidade chamada de sismonastia: Na base de cada folhinha, existem células capazes de perder água com grande rapidez. Isso acontece quando a planta recebe um estímulo externo - o toque, por exemplo. Nesse caso, dois elementos químicos presentes em seu organismo - potássio e cálcio - direcionam a água para um espaço entre as células. Isso faz com que elas murchem, encolhendo as folhas.


5 - A planta da ressurreição
Selaginella lepidophylla
É uma espécie de planta nativa do deserto de Chihuahua (na fronteira entre EUA e México). Pode ficar centenas de anos esperando por uma chuva, e quando exposta a umidade ela "renasce" e se desenrola. As gotas que caem da chuva espalham sua semente para a reprodução.



6 - A maior carnívora do mundo
Nepenthes rajah
A Nepenthes rajah chega a 50 cm de altura e se alimenta de insetos e aracnídeos, mas pode prender pequenos vertebrados, sapos que ficam presos em seu formato de jarra e morrem afogados no seu líquido. Não se alimenta dos pequenos mamíferos mas os atrai para que eles depositem seus dejetos nela (cocô). Vive nas florestas úmidas nas ilhas de Bornéu, na Asia. Ela é classificada como uma espécie em perigo pela IUCN.


7 - A maior arvore do mundo
Sequoiadendron gigantea
As sequoias-gigantes são as maiores árvores do planeta. Ela atinge em média 50–85 m de altura, e 5–7 m em diâmetro. A sequoia-gigante mais velha conhecida possui 4.650 anos de idade e se encontra no Parque Nacional da Sequoia, na Califórnia. No livro dos recordes consta como a árvore de maior volume uma sequoia encontrada na Califórnia, Estados Unidos, apelidada de General Sherman com 82,6 metros de altura e 25,9 de diâmetro.


8 - A árvore que parece ter saído de um filme
Dracaena draco L
Conhecido também como dragoeiro, ou em inglês "Dragon's Blood Tree" (árvore sangue de dragão). Seu nome se deve a cor da sua seiva que oxidada pela exposição ao ar se torna vermelha. Nativa dos arquipélagos das Canárias, Madeira e Açores, ocorrendo localmente da costa africana vizinha e em Cabo Verde. Encontra-se vulnerável no estado selvagem devido à destruição do seu habitat.

Fonte National Geographic

9 - A planta que cresce mais rápido
Phyllostachys edulis
Originária da China, essa espécie pode crescer até 1,21 metros por dia. "O segredo é que o bambu, ao contrário da maioria dos vegetais, não cresce apenas nas pontas. Ele estica também entre um gomo e outro. Existe uma razão especial para isso: toda planta possui na ponta do caule um tecido responsável por seu crescimento, chamado meristema apical. O bambu leva vantagem porque além desse tecido, ele possui outro, o meristema intercalar, que produz novas células para o aumento dos gomos. "Por isso, a distância entre eles vai aumentando até ficarem maduros", diz o agrônomo Lázaro Peres, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da USP.



10 - A árvores mais gorda/Larga
Taxodium mucronatum
Conhecida como a árbol del tule, fica em Santa María del Tule, em Oaxaca - México, possui 58 metros de circunferência e 14 metros de diâmetro. Com altura de 42 metros e peso de 636 toneladas. Cada ramo poderia ser uma árvore independente. É tão grande que os cientistas originalmente pensaram que se tratavam de vários troncos fundidos, mas os testes de DNA provaram o contrário.


Lista publicada originalmente no Discovery Brasil

25 de setembro de 2014

UM JEITO NOVO E SUSTENTÁVEL DE PEGAR CARONAS - Conheça a plataforma TRIPDA


Ser sustentável é desfrutar adequadamente e de forma responsável dos recursos naturais à nossa disposição, permitindo que futuras gerações também possam satisfazer suas próprias necessidades. A sustentabilidade é um dos pilares centrais da Tripda que atua em suas três dimensões: ambiental, econômica e social.
A nova plataforma de caronas, Tripda (www.tripda.com.br), é um sistema compartilhado de caronas, a qual as pessoas podem tanto oferecer quanto pegar caronas para qualquer lugar do Brasil. O site funciona da seguinte maneira: para se cadastrar você deve se logar na plataforma utilizando seu Facebook e, em seguida, completando as informações adicionais.
Para quem deseja “procurar carona” é muito simples, basta colocar seu local de saída e para onde pretende ir, seguido da data e clicando em pesquisar. O site vai mostrar todas as caronas e rotas disponíveis com um preço sugerido pelo site, informações, avaliações dos motoristas e horários. Ficando o seu critério escolher a carona que melhor se adapta a sua necessidade. Quando escolhida a carona, você deve reservar e aguardar a confirmação do motorista através de um e-mail e SMS de confirmação deste.
Caso você tenha carro e deseja reduzir custos e compartilhar lugares vagos no carro, basta entrar no site e clicar em “oferecer carona” você vai preencher as informações da viagem, como local de saída, chegada, horário, se é uma carona recorrente ou não, lugares disponíveis, informações complementares sobre suas preferencias e informações do carro, confirmar a oferta da carona e só aguardar que a Tripda lota seu carro.
Viajar de carona com a Tripda é mais barato do que pegar ônibus e avião, além de ser rápido, confortável e interativo.
Sobre questões de segurança: a Tripda se preocupa tanto com quem oferece, quanto com quem pega carona, e por isso o cadastro no site se deve através do Facebook. Após cada viagem, tanto quem ofereceu quanto quem pegou carona poderá avaliar um ao outro, tornando a experiência ainda mais segura e positiva.
Em breve todos os usuários vão poder desfrutar do aplicativo no celular, saiba mais sobre a plataforma e não deixe de oferecer ou pegar uma carona: www.tripda.com.br !

O sistema de carona solidária é cada vez mais importante nas grandes cidades para reduzir os congestionamentos e diminuir emissão de gases e poluição do ar, necessidade de cada vez mais estacionamentos, também permite interagir com novas pessoas, economizar, e tantos outros benefícios (tanto para o passageiro, quanto para o motorista). Muitos países como EUA, Canadá e União Europeia tem incentivado essa prática.
A plataforma do site Tripda é bem intuitiva, fácil de usar e possui no seu cadastro a opção de suas preferencias: como fumar, comer, tolerância a músicas ou levar animais no carro.
Site Tripda: Pesquisa de caronas.

Política de Direitos Autorais

Este blog respeita os direitos autorais e busca citar sempre as fontes de onde foram retirados os textos e imagens. Peço a gentileza que avisem caso ocorra alguma violação dos direitos autorais.