2 de dezembro de 2014

Morte de 200 periquitos em Manaus é investigada e ambientalistas fazem manifestação

A suspeita é que os animais, que estavam mais vulneráveis por não poder pousar nas árvores, tenham sido envenenados

Centenas de periquitos foram encontrados mortos, na manhã da quinta-feira (27/11), na Avenida Efigênio Sales, situada na Zona Centro-Sul de Manaus. A suspeita é de que as aves tenham sido envenenadas. O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM) apura o caso.
Por volta das 10h30 desta quinta, os animais estavam caídos na pista, no sentido bairro/centro, e no meio-fio da avenida. Uma testemunha, que não quis ser identificada, relatou, ao portal G1, ter visto na noite da quarta-feira (26) um homem mexendo na árvore e no chão próximo ao local onde os animais estavam. Ela afirmou acreditar que se tratasse de veneno.
O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM) informou, por meio da assessoria de comunicação, que uma equipe do departamento de fauna será enviada ao local para apurar a situação e apontar um diagnóstico sobre o que resultou na morte dos pássaros. Os animais serão submetidos a testes e um laudo apontará a causa exata da morte



Proteger as árvores dos pássaros?

Próximo ao local está um condomínio de alto padrão que, em 2012, instalou telas na copa de palmeiras imperiais que ficam na frente do prédio para impedir que periquitos se instalem nas árvores. A justificativa é que os animais estariam prejudicando as palmeiras, mas aparentemente o barulho dos pássaros incomodava os moradores do local. Na época a ação teve autorização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas). Na ocasião, a Semmas informou ainda que, após um mês, seria realizada a retirada das telas para verificar se as aves retornariam ao local ou se já estariam utilizando outras áreas como dormitório. Após dois anos, as telas permanecem nas palmeiras.
Os Bombeiros foram chamados na semana passada e abriram as telas. Um especialista ouvido pelo G1 afirmou que o equipamento contribui para a morte dos animais pois os deixa mais vulneráveis. Como não podem pousar nas árvores, os pássaros têm que ficar no chão e estão mais suscetíveis a atropelamentos e até envenenamentos.


Revolta

A população realizou um protesto pedindo que o crime seja apurado e os responsáveis, punidos. Foi criado também um abaixo-assinado pedindo que o Ministério Público, a Polícia Federal e o IPAAM investiguem o caso.

Mais de 100 pessoas se reuniram na Avenida Ephigênio Sales, no sábado (29/11/2014), em um protesto. Os manifestantes usaram cartazes, balões e até mesmo fantasias para chamar a atenção sobre o caso.

Fotos da manifestação de 29/11/2014 - Foto: Marcos Dantas/G1 AM
O síndico do condomínio foi notificado e ativistas exigem a criação do Instituto Municipal de Proteção à Fauna, que deverá cuidar exclusivamente das demandas relacionadas aos animais, sejam eles domésticos ou silvestres.

Fonte G1 e Catraca Livre

Sobre o autor: Luciana Cantanhede Estudante de Biologia, Conselheira do Cades regional em São Paulo, busca através das temáticas ambientais conscientizar e incentivar a mudança de atitudes para práticas sustentáveis. Twitter | Facebook | Email

0 comentários:

Postar um comentário

Política de Direitos Autorais

Este blog respeita os direitos autorais e busca citar sempre as fontes de onde foram retirados os textos e imagens. Peço a gentileza que avisem caso ocorra alguma violação dos direitos autorais.